Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de maio de 2017

Jade Rainho lança livro "Canção da Liberdade" no Espaço Magnólia

 

Após o nascimento de seu tão aguardado livro de poemas Canção da Liberdade

em São Paulo, na Biblioteca Roberto Piva, a poeta cuiabana Jade Rainho (31) volta à

terrinha para lançá-lo aqui neste sábado, 20/05/2017, no Espaço Magnólia, Bairro

Popular, em Cuiabá.


Poeta, pesquisadora cultural, artista visual e documentarista, Jade começou a

versar aos 10 anos de idade e desde 2009 tem expandido sua poesia para a imagem,

principalmente o audiovisual. Alguns de seus poemas já concorreram a prêmios no Brasil

e seu documentário de estreia, Flor Brilhante e as cicatrizes da pedra, foi lançado na sala

de cinema do Museu da Língua Portuguesa na Virada Cultural de 2014, acompanhado da

interpretação de Meu Tekoha por Estela Ceregatti & Jhon Stuart, canção-manifesto

composto pela cantora a partir de um poema seu. Desde então, o média-metragem voou

por todo mundo: foi exibido em mostras & festivais de 21 países, traduzido para 06

línguas e premiado no Brasil, Bolívia, Peru e México.



não há mais tempo para desamor

juntos

somos

IMENSIDÃO

TODA VIDA

É UMA

OBRA DE ARTE


poemas que abrem o livro Canção da Liberdade de Jade Rainho – extraídos de http://www.jaderainho.com


Nômade e polimorfa, Jade Rainho passou os últimos anos entre Cuiabá, Porto

Alegre, São Paulo, aldeias indígenas, a Chapada Diamantina e Berlim, participando de

realizações como: a fundação da residência artística Estúdio Lâmina e sua exposição

inaugural coletiva "Polimorfo de Nós" (São Paulo, 2001). De 2007 a 2011, publicou no

blog literário mato-grossense www.AgoraQuando.blogspot.com como pedrinha, junto a


outros criadores de sua geração, como o cantautor Hélio Flanders e o escritor Danilo

Fochesatto. Com o coletivo Ônibus Hacker, percorreu comunidades e municípios da

Estrada Real mineira durante o Festival Itinerante Abril Poético (2013), levando a oficina

Poesia: palavra liberta a escolas e espaços públicos. Em maio de 2014, foi convidada a


abrir com seus versos os espetáculos da banda argentina Perotá Chingó no Brasil.

O livro Canção da Liberdade reúne poemas escritos entre 2009 e 2015,


materializando um intenso processo de descobertas e experimentações, entre diversas

vozes, caminhos e tempos, por uma jovem poeta cuja a sensiblidade rara fora percebida

já anos antes nas aulas de Criação Literária da Pós-Doutora em Literatura e Diretora do

Instituto de Letra da UFRGS, Jane Tutikian:

“Ao longo da história da literatura do Brasil, a poesia feita por mulheres tem uma tradição

de qualidade e beleza, pois os poemas desta jovem poeta, que é Jade Rainho, vem se integrar a

esta tradição, incorporando a ela o novo. É o caso de uma poeta que já nasce pronta, com pleno

domínio do verso, do ritmo, da palavra. Sua poesia emerge da sensibilidade da mulher, da

inquietação estética da poeta, do entendimento humano do ser, da coragem de desbravar sua

alma, e do encantamento do mundo. Não se pense, entretanto, que Jade Rainho imponha

verdades, antes, como todo o grande poeta, semeia dúvidas, incertezas, desfaz os caminhos

prontos, até porque, como afirma ‘a minha alma / é solta e vasta/ como a eternidade/ de todos os

instantes’. Versos curtos e longos, poemas curtos e longos, jogos de palavras empenham-se, em

sua estética, na construção de um projeto imagético forte, surpreendente, que, não raras vezes,

pulsa de verdade e encanto: ‘meu corpo sabe ser alma e espírito/ quando acorda junto à

realidade’.


O grande tema recorrente de Jade Rainho é o humano, expresso, no mais das vezes, por

um envolvente e inquieto sujeito lírico de primeira pessoa, sua significação maior na vida, o amor,

a solidão de quem vive ‘em outra pulsão’, a procura, como a do ‘homem cego’ (que) ‘faz noite ao

dia/ vestindo o véu pesado/ de sua agonia/ no destino dos céus’... Não se pense, entretanto, que

haja desesperança nos poemas da jovem poeta. Não há. Há sempre o voo da gaivota que

‘caminha com o mar’.

De fato, a sensibilidade poética de Jade Rainho é aventura de fogo, de risco e

desfazimento das imagens rotineiras e estreitas que nos foram legadas. É, porventura, onde

reside o prazer da leitura de seus poemas: na beleza semeada em cada verso de quem - com a

naturalidade de quem apenas vive - os "coleciona como data", mobilizando afetos e emoções."


Para Jade, livros são objetos mágicos, com o poder de tocar e abrir janelas da

Alma. Por isso, Canção da Liberdade foi criado ao longo de uma cuidadosa pesquisa de

materiais e processos gráficos. O resultado é o projeto desenvolvido junto ao editor

Gabriel Kolyniak, em que cada exemplar leva na capa o toque pessoal e único de uma

arte carimbada pela autora.


A publicação sai pela Editora Córrego, de São Paulo, que distribui no meio

independente e publica poetas de todo o Brasil, ao lado de grandes nomes como Roberto

Piva, Claudio Willer e Roberto Bicelli.


Lançamento de Canção da Liberdade – livro de Poesia de Jade Rainho

Sábado, 20/05/2017

Espaço Magnólia, Rua 24 de Outubro, 949, Bairro Popular, Cuiabá-MT

Outras informações sobre o livro
e  pedidos em jaderainho@gmail.comhttp://www.jaderainho.com

segunda-feira, 4 de julho de 2016

9 de julho: Feirinha da 24 vai receber doação de agasalho

Para aumentar o calor humano, a Feirinha da 24 promove uma ação social na edição de 9 de julho, uma espécie de "Campanha do Agasalho", em que serão recolhidas doações de peças de roupas a serem oferecidas em locais públicos de maior circulação de pessoas (as peças serão amarradas em postes e árvores e/ou penduradas em praças e afins para que sejam recolhidas por quem estiver precisando/achar necessário).

Então, separe aquela peça que anda parada em seu armário e deposite na caixa de doação que será colocada no fundo do Espaço Magnólia no próximo sábado, das 14 h às 20 horas, horário do evento. 


Tem arte, artesanato, comidinhas, presentes, roupas, calçados, promoções e uma infinidade de bem querer.

A Feirinha da 24 tem entrada gratuita. O endereço? O encantador Espaço Magnólia, na Rua 24 de Outubro, 937. Visite a página Feirinha da 24 e fique por dentro de todas atualizações referentes ao evento.




Relembre alguns dos momentos bacanas da edição Feirinha da 24 de junho:









Meus dias são felizes aqui




Esse canto encanto fica na Rua 24 de Outubro, 937, Espaço Magnólia, Cuiabá.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Oficinas de artesanato: Jussara Sartori inaugura ateliê puro charme!

Um artista completa, segura e extremamente criativa, com mais de 30 anos dedicados a materiais e pincéis que são transformados como num passe mágico. Reaproveitar o que viraria lixo dá grande alegria para a Jussara Sartori. E não há material que ela rejeite no ofício, seja papel, madeira, tecido, porcelana, tudo vira obra de arte nas mãos talentosas da artista.

Há poucos dias ela reinaugurou o ateliê/oficina de cursos. E passei por lá para prestigiar o cantinho fofo da Jussara, parceira de todas as horas do meu Armazém da Creuza, onde sempre é possível encontrar peças criativas dela, que, invariavelmente, fazem grande sucesso.

O ateliê da Jussara fica do lado de um lugar que parece um sítio, na antiga escola Carmelita Couto, em plena Avenida Presidente Marques. Ir ao ateliê é a certeza de refrescar a cabeça, é como sair de Cuiabá e curtir uma chácara bem tranquila e pitoresca. 

Com a vantagem de se embrenhar em um mundo de beleza, sensibilidade e harmonia. E se você quer praticar o sonho antigo ou atual de fazer trabalhos manuais, fique ligado,  a Jussara Sartori e seu Studio Arte Decor sempre oferecem oficinas incríveis. E, claro, sempre tem um objeto ou peça bacana pra você adquirir no ateliê da Jussara. Além disso ela faz reformas e inventa novos objetos, a todo instante.  Outras informações pelos telefones 3624.5478 e celular 8115.8383.