Pesquisar este blog

sábado, 29 de setembro de 2012

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A geléia de rosas

Numa ida ao restaurante do Razi, que oferece a melhor comida árabe de Cuiabá (segundo meu paladar), papo vai, papo vem, super bem acompanhada e...de repente ele coloca um pote na mesa com um conteúdo de encher os olhos de desejo.

Eu, maridão e Soraia experimentamos uma geléia divina. Até adivinhar que era uma rara geléia de rosas levou um tempo. A certeza é uma só: aquela noite ficou gravada pra sempre de forma deliciosa, literalmente. É sempre rico descobrir novos sabores e cantinhos especiais em Cuiabá. Agora, geléia de rosas não é todo dia não, é preciso ter muita sorte!

Razi, um gênio da comida árabe

Companhias tão doces quanto a rara geléia

domingo, 23 de setembro de 2012

Mariah, quatro anos de pura doçura!

Ela é pequena, só no tamanho. Tem voz, jeito, postura, inteligência emocional e delicadeza de gente superior, grande de alma. Costumo a chamar de "encantadora de adultos". Nos seus olhos vejo força, grandeza, espiritualidade, doçura e algo que não consigo traduzir.
 
Minha amiga Mariah, você é muito amada, obrigada por compartilhar com minha família as alegrias, incertezas e conquistas. Que seu domingo seja doce, intenso e cheio de alegrias, do jeitinho que você merece. Amo você, do fundo de minha alma. Obrigada por embelezar a vida da gente!


Ela chega tímida

Quando se sente bem, desabrocha!

É elegante e concentrada

É puro charme
Ela é o chamego infinito do papai Dermie e da mamãe Claudinha

É o diamante da  mamãe Claudinha

Junto com a priminha revela um dos sorrisos mais lindos! Assim é Mariah!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Minha colcha da vida

Hoje me sinto assim. Dos retalhos, muitas vezes rasgados, que a vida me deu, consegui fazer colcha. Reconhecer isso me dá uma sensação incrível de dever bem cumprido. De todos os desapontamentos e decepções consigo tirar proveito positivo, mesmo que na hora não perceba.
De uma vez por todas minha preferência é pela  colcha colorida, onde reunimos  o melhor de nós e de quem nos ama, verdadeiramente. Amigos queridos, a colcha da minha vida continua colorida. Muitas novidades e sensações novas nos esperam! Quero fazer uma grande colcha, sempre ao lado de vocês! Vamos nessa?

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Pequenas coisas



"Não podemos fazer grandes coisas na terra.
Tudo o que podemos fazer são pequenas coisas com muito amor..."

Madre Teresa de Calcutá


Read more: http://passarinhosnotelhado.blogspot.com/#ixzz26HbAeLe8

domingo, 9 de setembro de 2012

Descuido ou poesia


O infalível tempero do amor!

Há sempre uma desculpa pra nos reunirmos em torno da culinária, mas no fundo, no fundo a gente gosta dessa comunhão, da troca de conhecimentos tão distintos, tão ricos. Culinária aliada à astronomia, astrologia, nascimento, política, Vida. Simples assim, gostoso assim. Obrigada, amigos velhos e novinhos por esse momento tão vigoroso para a alma.

A você, minha astróloga preferida, Eunice Silva, que a cada dia se firma como uma das minhas cozinheiras  favoritas. Que chilli bom, é o tempero do amor!

Noite memorável, com gente querida demais

Papo dos Céus



Pode ficar convencida, Eunice, você é uma ótima cozinheira!

Minha saladinha

Torradinha light com guacamole, outra prenda da Eunice


Gente especial demais, os astros Eunice, Lucía e Marco Aurélio. Astróloga, terapeuta e numerólogo

Chilli dos deuses e para deuses


sábado, 8 de setembro de 2012

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Por que Cadeiras na calçada?


Há tempos ouço muitos comerciantes e clientes da Rua 24 de Outubro defenderem a realização de  eventos culturais, gastronômicos e artísticos na rua mais charmosa da cidade. Foi pensando em comemorar o aniversário deste lugar pitoresco e especial que nasceu o movimento Cadeiras na calçada. Mas, por que o nome?

Eu e Elini Jaudy fizemos uma primeira reunião de trabalho e para um evento ser realizado é muito importante a nomeação, claro! Escolhemos um nome, mas não ficamos convencidas completamente. No nosso próximo encontro sugeri a ela consultar um dicionário cuiabanês, afinal precisávamos referenciar nossa cidade por se tratar de uma rua histórica.

Na hora Elini foi procurar o livro do tio dela, Antônio de Arruda. Sabe qual é o título da obra? Sim, Cadeiras na calçada! Estava batizado o movimento. O livro relata causos e mais causos do excelente hábito de antigamente, ao final da tarde, os cuiabanos colocarem suas cadeiras na beira da rua pra bater papo, criar laços, passar o dia a limpo, projetar sonhos, viver, gostar! 

E nesse clima delicioso nós, em parceria com outros comerciantes, estamos formatando algumas atividades na Rua 24, como o programado para 27 de outubro próximo. Mas o movimento é pra muito além da data.  Quer dar sua contribuição? Fale conosco pela fun page no facebook Cadeiras na calçada.


E também pode ser sofás na calçada, o que vale mesmo é a prosa, a convivência

domingo, 2 de setembro de 2012

Ser tão...



Fonte: Face Cama nas Nuvens

Este é o meu guri rapaz!

Ele é o amante número um dos seres vivos
Companheiro de todas as decisões de nossa vida
Adora valorizar  nossas raízes
Tem a alma inocente
Ama nossa cultura cuiabana
Sabe fixar o olhar no que importa pra ele
Curte as coisas mais simples da vida
Tem um olhar aprimorado, único
É o anjo da guarda do irmão
É o filhão centrado da casa!
O amorzão da dinda
O orgulho do papai, mamãe e maninho
Anda cheio de grilos ultimamente, afinal, agora é um rapazinho de 13 anos, em plena adolescência! Parabéns, filhote, você embeleza, perfuma, dá cor e sentido à nossa vida!